Cartão de Visitas
A Empresa
Serviços
Ancoragem
Vagas na ASA
Fotos
NR´s do M.T.E.
Publicações
Parceiros
Link´s

 NR 6 - Equipamento de Proteção individual - EPI´s.

6.3 A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI ADEQUADO ao RISCO, em perfeito estado de conservação e funcionamento.

NR 8 - Edificações.

8.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações, para garantir segurança e conforto aos que nelas trabalhem.

NR 13 - Caldeiras e vasos de Pressão.

13.1.1. Caldeiras a vapor são equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior à atmosférica, utilizando qualquer fonte de energia, excetuando-se os refervedores e equipamento similares utilizados em unidade de processo.

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA E CONSTRUÇÃO CIVIL

NR 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na indústria e Construção.

18.1.1. Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece diretrizes de ordem administrativa, de planejamento e de organização, que objetivam a implementação de medidas de controle  e sistemas preventivos de segurança nos processos, nas condições e no meio ambiente de trabalho na indústria da Construção.

A portaria 157 de 10/04/2006 que em seus Artigos 5º, 9º, 10º e 11º alteram a NR-18, (18.15.56 ANCORAGEM) regulamentando o uso obrigatório do item Ancoragem para a Construção Civil. (DOU de 12/04/06 – Seção 1)

Altera a redação da Norma Regulamentadora Numero 18.

Artigo 5º - Incluir na NR-18 o item 18.15.56 - Ancoragem, com a seguinte redação: 18.15.56 - ANCORAGEM 18.15.56.1

18.15.56.1 As edificações com no mínimo quatro pavimentos ou altura de 12 metros (doze metros), a partir do nível térreo, devem ser instalados dispositivos destinados à ancoragem de equipamentos de sustentação de andaimes e de cabos de segurança para o uso de proteção individual, a serem utilizados nos serviços de limpeza, manutenção e restauração de fachadas.

O item 18.15.56.1 desta Norma Regulamentadora não se aplica às edificações que possuírem projetos específicos para instalação de equipamentos definitivos para limpeza, manutenção e restauração de fachadas. Artigo 9º - As exigências constantes dos artigos 1º a 3º passam a vigorar 180 (cento e oitenta) dias após a publicação desta portaria.

Artigo 10º - as exigências constantes do artigo 5º se aplicam aos projetos aprovados pelos órgãos competentes após 180 (cento e oitenta) dias da publicação desta portaria. Artigo 11º.

Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

NR - 18.15.56.2 – Os pontos de ancoragem devem:

a) Estar dispostos de modo a atender todo o perímetro da edificação;

b) Suportar uma carga pontual de 1200 Kgf;

c) Constar do projeto estrutural da edificação;

d) Ser constituídos de material resistente às intempéries, como aço inoxidável ou material de características equivalentes.

NR-18.15.56.3 – Os pontos de ancoragem de equipamentos e dos cabos de segurança devem ser independentes. 18.15.56.4

NR - 18.15.56.5 – Os pontos de ancoragem deve apresentar ma sua estrutura, em caracteres indeléveis e bem visíveis: (C218961-5/14/S)

a) razão social do fabricante e o seu cnpj;

b) indicação da carga de 1.500Kgf;

c) material da qual é constituído;

d) número de fabricação/série.

NR 29 - Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho Portuário.

29.1.1. Regular a proteção obrigatória contra acidentes e doenças profissionais, facilitar os primeiros socorros a acidentados e alcançar as melhores condições possíveis de segurança e saúde aos trabalhadores portuários.

NR 33 - Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados.

33.1.1. Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle dos riscos existentes, de forma a garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem direta e indiretamente neste espaços.

NR 34 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL

Publicação D.O.U.

Portaria SIT n.º 200, de 20 de janeiro de 2011 21/01/2011.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 313, DE 23 DE MARÇO DE 2012

(DOU de 27/03/2012 Seção I Pág. 140)Aprova a Norma Regulamentadora n.º 35 (Trabalho em Altura).A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO, no uso das atribuições conferidas pelo art. 14,incisos II e XIII do Decreto n.º 5.063, de 3 de maio de 2004, em face do disposto nos arts. 155 e200 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto n.º 5.452, de 1º de maio de 1943, e do art. 2º da Portaria MTb n.º 3.214, de 8 de junho de 1978, resolve:

Art. 1º Aprovar a Norma Regulamentadora n.º 35 (NR-35), sob o título "Trabalho em Altura", com a redação constante no Anexo desta Portaria.

Art. 2º Criar a Comissão Nacional Tripartite Temática - CNTT da NR-35 com o objetivo de acompanhar a implantação da nova regulamentação, conforme estabelece o art. 9º da Portaria MTE n.º 1.127, de 02 de outubro de 2003.

Art. 3º As obrigações estabelecidas nesta Norma entram em vigor seis meses após sua publicação, exceto o capítulo 3 e o subitem 6.4, que entram em vigor doze meses após a data de publicação desta Portaria.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

35.5.4 Quanto  aos  pontos  de  ancoragem,  devem  ser tomadas as seguintes providências:

a) ser selecionados por profissional legalmente habilitado;

b) ter resistência para suportar a carga máxima aplicável;

c) ser inspecionados quanto à integridade antes da sua utilização.

A seleção dos pontos de  ancoragem  deve  ser  realizada  por  profissional  legalmente  habilitado,  que  deve  considerar  a  resistência  do  mesmo  em  relação  à  carga  máxima  aplicável.  Quanto à inspeção  dos  pontos  antes  de sua utilização, esta pode ser feita por inspeção visual ou ensaios não destrutivos para comprovar a integridade do mesmo.

Legislação Aplicável

NR 35 - Trabalho em Altura;

NR 35 - ANEXO II - Acessórios e sistemas de ancoragem.

NBR 16325-1 e NBR 16325-2 - Dispositivos de Ancoragem Classes A, B, C e D.

Especificações Técnicas

Pontos de Ancoragem - NR35- II e NBR 16325-1 de 12/2014 - Proteção contra quedas de altura - Parte 1:

Dispositivos de ancoragem tipos A, B e D

NBR 16325-2 de 12/2014 - Proteção contra quedas de altura - Parte 2: Dispositivos de ancoragem tipo C

Destinado à ancoragem de trabalhadores em atividades de Trabalho em Altura.



VERA LÚCIA RIBEIRO DE ALBUQUERQUE


RUTH BEATRIZ VASCONCELOS VILELA

Secretaria de Inspeção do Trabalho

 

RINALDO MARINHO COSTA LIMA 
Diretor do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalho 


FONTE:
Ministério do Trabalho e Emprego

Downloads:

Cartilha NR-35 Trabalho em Altura - Comentada

Manual de Acesso por Corda NR-35Trabalho em Altura

Normas homologada pela ABNT/ ABENDE:

Norma NBR 15595 Acesso por corda - Procedimento para aplicação do método.

Procedimento para aplicação do método com o objetivo de garantir a segurança e eficiência dos profissionais no acesso por corda. A regra se aplica para subida, descida, deslocamentos horizontais, resgate e auto-resgate dos profissionais em métodos para acessar estruturas (on shore e off shore) ou ambientes com características naturais (encostas), nos quais as cordas estão conectadas às estruturas construídas ou naturais.

Norma NBR 15475 Acesso por corda - Qualificação e certificação de pessoas
Esta Norma estabelece uma sistemática para a qualificação e certificação de profissionais de acesso por corda por um organismo de certificação. A certificação nesta Norma dá ao profissional um atestado de competência geral em acesso por corda. Ela não representa uma autorização para realizar a atividade, uma vez que a responsabilidade continua sendo do empregador. Esta Norma não se aplica às atividades de esporte de montanha, turismo de aventura e serviços de emergência destinados a salvamento e resgate.


irata_logo2IRATA - Industrial Rope Access Trade Association/Associação Comercial Industrial do Acesso da Corda. (organismo criado no Reino Unido - UK)

Industrial Rope Access Technical é um conjunto de técnicas e sistemas criado para tornar segura, viável e mais rápida as tarefas que envolvem atividades de alto risco em ambientes verticais, resgates e espaços confinados. 

Site Map